Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

16.05.18

Isto não é futebol

chuviscado por Pingos de Chuva

Sou do Benfica. Por essa razão, dá-me um gozo especial ver o Sporting perder pontos/jogos/campeonatos/taças. É assim que se vive o futebol, gostamos que os nossos adversários percam. Mas o que aconteceu ontem na academia do Sporting não tem nada a ver com futebol. É violência sem justificação alguma. São acções inqualificáveis da parte, não de adeptos, estão muito longe de estar á altura de serem chamados disso. São energúmenos do mais nojento que se possa imaginar, motivados e incentivados por um egocêntrico que se julga ele próprio o clube. Sobre isso, terão que ser os sportinguistas a resolver o assunto pondo de lá para fora essa figura antes que o nome do Sporting seja irremediavelmente lançado á lama. Mas sobre o que se passou na academia, não posso deixar de me sentir chocada e triste. Rivalidades clubísticas á parte, acho que, com excepção dos ignorantes que estão contentes por ver um clube rival nesta situação, quem gosta de futebol não deixa de estar solidário com os adeptos como os que ontem foram demonstrar o seu apoio á equipa no estádio.

13.05.18

Portugal - no 12 points

chuviscado por Pingos de Chuva

Parece que Portugal ficou em último lugar no festival da eurovisão. Nada de novo. Depois de um ano de euforia, voltámos ao normal. Dei-me ao trabalho de ir ouvir a música que nos representou. Que looooongo bocejo😴😴😴😴😴. Coisinha tão fraca, sem sal. Não admira, portanto, o último lugar.😛 Mas a que ganhou também, valha-me a santa. Os senhores que há 60 e tal anos idealizaram isto, ao verem alguns dos vencedores dos últimos anos, devem estar a dar voltas na tumba até agora 🎤🎶

06.05.18

Um dia de sol e calor...

chuviscado por Pingos de Chuva

... e planos para um brunch ou um café num sítio giro, jogar conversa fora numa esplanada, passear á beira rio, ir á praia, ou simplesmente aproveitar o calor e bom tempo. Quem pode faria estes planos para um dia como o de hoje. Quem não pode, como eu, pensa em aproveitar o sol para.... lavar/arejar as roupas de cama do inverno. Vida interessante, a minha...

19.04.18

A Neflix e eu

chuviscado por Pingos de Chuva

Longe vão os tempos em que apenas tínhamos á disposição 2 canais de televisão e já era muito bom. Sim, ainda sou desse tempo pré histórico. Hoje temos centenas de opções mas mesmo assim não chega. Parece que há um pacto entre todos, principalmente ao sábado á noite e domingo, para só passarem séries em loop e filmes tão fraquinhos ou então repetidos até á exaustão, já para não falarmos das 30 novelas seguidas, programas de porrada comentários sobre futebol e reality shows com elevado interesse cultural e do mais didactico que há. Resumindo, depois de muito ouvir falar em maratonas de séries, serões e tardes passadas a ver temporadas de enfiada, resolvi aderir á Netflix. E, embora não faça maratonas, já deu para ver alguns filmes, a 1a temporada de The Crown e, depois de tanto ouvir falar, vou a meio da 1a parte de La Casa de Papel. Confesso que entrei na onda e desde 2a feira vejo 2 episódios por noite. Ou melhor, obrigo-me a ver SÓ DOIS episódios porque, se me deixasse, era até ás tantas e se de manhã já me custa horrores a sair da cama imagina se fizesse noitada a ver séries. Depois de passarmos a vida a ser bombardeados por séries e filmes americanos/ingleses, foi uma surpresa ver uma série espanhola a dar tanto que falar. Acho que desde o longínquo Verano Azul (quem anda pelos 40s sabe do que falo, quem não anda pode ir cuscar no You Tube) que não via uma série que não fosse falada em inglês. E estou a adorar 😊

04.04.18

Os incêndios de Outubro, seis meses depois

chuviscado por Pingos de Chuva

Sempre que vou á aldeia dos meus pais, faço o percurso A1-IP3. Há muito anos que conheço razoavelmente bem aquela estrada, locais por onde passa e paisagem. Por motivos imprevistos, tive que ir á aldeia este fim de semana. Não voltava lá desde as férias de Agosto, ou seja, antes dos incêndios de Outubro. E agora, quase seis meses depois, pude ver a extensão daquela tragédia. Desde a zona de Penacova até Tondela, ao longo de todo o trajecto, até onde a vista alcança, não se vê uma árvore verde. Apesar de já ter passado algum tempo e de o verde da natureza estar a começar de aparecer, apenas se vêem troncos queimados. Ao longo das bermas da estrada, ao lado de casas, nos jardins das casas. E voltam á memória as imagens que todos vimos na televisão, pessoas desesperadas com o fogo ao pé de casa. Por todo o lado se vê madeira queimada empilhada, algumas árvores cortadas mas a maior parte continua ali, como uma lembrança do que aconteceu. Ao longo dos anos houve algumas zonas que arderam mas nunca uma extensão tão grande. Uma tristeza imensa ver no que se transformou toda aquela paisagem...

 

14.03.18

...

chuviscado por Pingos de Chuva

"O Paraíso é um conto de fadas para as pessoas que têm medo do escuro"

Stephen Hawking 

Mais sobre mim

A ler ao som da chuva

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Como nem sempre faço referência, as fotos que aqui aparecem são retiradas da internet excepto as minhas que estão identificadas. Se alguma estiver protegida por direitos de autor, agradeço que me avisem e serão retiradas imediatamente.