Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

23.10.17

Obras 🔨

Acordar com obras no prédio do lado. Levar com obras no prédio ao lado do trabalho. E obras na rua do trabalho, daquelas em que se usa o martelo pneumático que faz barulho suficiente para se ouvir a dois quarteirões de distância. Nada como começar a semana em beleza.

25.05.17

Limpezas

E quando nos dá uma súbita vontade de fazer a limpeza de primavera aplicada à secretária? Três toneladas de papéis e dois cestos de lixo cheios depois descobri espaço na secretária que já não via há muito. Um pedido de desculpas às árvores assassinadas para fazer esta quantidade de papel. Eu bem tento manter tudo no computador mas, com quem me rodeia, isso é impossível. Se não apalparem o papel, não serve. Dá muito trabalho olhar para o monitor. Gastar papel e tinteiros é mais fácil.

09.01.17

Odeio-te Janeiro!

Odeio, odeio, odeio o mês de Janeiro. Depois de toda a agitação de Dezembro, eis que chega o mês que mais odeio. O trabalho que andei a empurrar com a barriga durante o mês anterior descamba todo agora e mal consigo despachar a papelada acumulada. E para juntar, os prazos de tralhas que têm de ser cumpridos até ao fim do mês. Por tudo isso, odeio Janeiro! Se me apanho em Fevereiro até penso que é mentira.

 

Ainda falta muito para o fim do mês? 

18.08.16

Perguntas estúpidas levam respostas estúpidas. Ou, pelo menos, mereciam...

Quando, no trabalho, estou afogada em papéis, de olhos presos ao computador e concentrada no que estou a fazer e uma alminha burra me pergunta o que estou a fazer.... A vontade que tenho de responder "estou a pesquisar receitas de empadão de peixe na net" ou "estou à procura de amostras para fazer uma colcha de croché" ou ainda "estou a ver se resolvo esta equação de física quântica". Grrr! Acabam por levar uma resposta seca, acompanhada de um sorriso do mais amarelo que consigo.

10.09.15

Só a mim

Hoje, 19.30, hora de saída.

Depois de 1 hora para (alguém que não eu) resolver como responder a um mail e depois de finalmente acabar de o escrever, quando ía colocar o endereço (é sempre a última coisa que faço para evitar enviar sem estar concluído) o Windows Live resolver ter um fanico e, puf!, encerra o programa e o mail, já prontinho a enviar, escafede-se sem nunca ter posto os pés na pasta dos rascunhos. Dão-me dois trecos, rogo 32569 pragas, revejo mentalmente uma lista de palavras menos próprias, quase atiro o computador pela janela e começo a deitar fumo de tão furiosa. Furiosa comigo por, ao ver que estava complicado de despachar, não ter guardado uma cópia nos rascunhos. Resultado: enfiei a cabeça no caixote do lixo à procura dos apontamentos que tinha feito e lá consegui refazer o malfadado mail. Em inglês. Bem depois da hora de saída. Só a mim...

26.09.14

Desabafo

Toda a gente tem, no trabalho, aquela pessoa que dá vontade de mandar ir pastar para a serra com as cabras, não tem? Eu tenho. E hoje a vontade era tanta mas tanta! Dá-me cabo dos nervos pessoas que têm gosto em pisar nos outros, só porque podem. Que atrapalham e nada ajudam, e sabem disso, mas mesmo assim continuam. E depois querem que as coisas corram bem. Pois, sim. Gente estúpida, que não percebe que não ter gosto pelo que se faz, porque não dão valor e exigem cada vez mais, é meio caminho andado para as coisas correrem mal.

27.08.14

Coisas que não entendo

E a facilidade com que algumas pessoas fazem um terramoto 9 na escala de Richter seguido de um tsunami ... num copo dedal de água? Não sei como conseguem viver assim, a fazer um drama das coisas mais insignificantes sem necessidade absolutamente nenhuma. Se calhar, o defeito é meu e o mundo funciona assim. Por mim, já chegam as confusões que não consigo evitar e que me caem em cima. Já tive que chegue e de sobra. De resto, tento simplificar o mais que posso. Mas há pessoas que vivem num turbilhão no seu dia-a-dia e fazem tudo para meter todos ao barulho. E ter que levar com essas pessoas todos os dias no trabalho? Não é fácil.

Mais sobre mim

A ler ao som da chuva

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Como nem sempre faço referência, as fotos que aqui aparecem são retiradas da internet excepto as minhas que estão identificadas. Se alguma estiver protegida por direitos de autor, agradeço que me avisem e serão retiradas imediatamente.