Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

Dia da vacina

Ontem, como fui a uma consulta da médica de família, de rotina para a revisão geral, lembrei-me que a minha vacina do tétano tinha feito 10 anos em 2016. Ao longo do ano lembrei-me dela mas como não vou assim tanto ao centro de saúde, acabei por me esquecer. Assim, aproveitei que estava no local e passei pelo piso da vacinação. Tirei a senha, inscrevi-me e fiquei à espera que me chamassem. A zona de espera não está propriamente pensada para adultos porque parece um parque de brincadeiras para miúdos. Felizmente, eram poucos os que andavam por ali em correrias e aos pinotes. E, felizmente também, não tive que esperar muito. Despachei a vacina e agora só daqui a 20 (vinte!) anos em vez dos 10 até aqui. Espero que o livro das vacinas, com tantos anos como eu, que a minha Mãe, religiosamente, mantinha em dia, já meio amarelo do tempo, cheio de carimbos e alguns rabiscos (porque em alguma altura deitei-lhe a mão e fiz dele uma tela para desenhos e rabiscos a caneta) dure até lá.