Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

02.02.17

Dia da vacina

Ontem, como fui a uma consulta da médica de família, de rotina para a revisão geral, lembrei-me que a minha vacina do tétano tinha feito 10 anos em 2016. Ao longo do ano lembrei-me dela mas como não vou assim tanto ao centro de saúde, acabei por me esquecer. Assim, aproveitei que estava no local e passei pelo piso da vacinação. Tirei a senha, inscrevi-me e fiquei à espera que me chamassem. A zona de espera não está propriamente pensada para adultos porque parece um parque de brincadeiras para miúdos. Felizmente, eram poucos os que andavam por ali em correrias e aos pinotes. E, felizmente também, não tive que esperar muito. Despachei a vacina e agora só daqui a 20 (vinte!) anos em vez dos 10 até aqui. Espero que o livro das vacinas, com tantos anos como eu, que a minha Mãe, religiosamente, mantinha em dia, já meio amarelo do tempo, cheio de carimbos e alguns rabiscos (porque em alguma altura deitei-lhe a mão e fiz dele uma tela para desenhos e rabiscos a caneta) dure até lá.

Mais sobre mim

A ler ao som da chuva

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Como nem sempre faço referência, as fotos que aqui aparecem são retiradas da internet excepto as minhas que estão identificadas. Se alguma estiver protegida por direitos de autor, agradeço que me avisem e serão retiradas imediatamente.