Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

16.10.17

De novo a tragédia

Não pensei nem queria voltar a ver notícias e imagens como as que têm inundado as televisões e a internet desde ontem. Quatro meses depois voltamos ao mesmo inferno de chamas e morte. E quatro meses depois voltamos aos discursos de merda, do inevitável, do não podermos fazer nada, do agora vamos aprender com esta tragédia, dos bitaites de soluções que toda a gente sabe mas ninguém se propõem a fazer, a fazer mesmo! Andamos nisto há anos e anos e a única coisa que vemos é que as chamas deixaram de ser só na floresta para passar a destruir as casas e levar pessoas. E ainda ter que ouvir dizer, com um desplante e falta de vergonha sem tamanho, que temos que nos habituar a desenrrascar-nos sózinhos. Isto vindo de quem tem por obrigação proteger-nos pois para isso pagamos os nossos impostos. Já metem nojo. 

13.10.17

Consegui!!

Depois das apps no telemóvel, que não deram em nada, experimentei tirar o cartão memória (onde as fotos ficam além da memória do tlm), ligá-lo ao pc, instalar um programa que faz um scan ao cartão que acabou por encontrar as fotos perdidas junto com todas as outras. Depois foi só ordenar por data e copiar todas as de 2017 para uma pasta no PC e outra no cartão e, voilá! tudo de volta ao normal. O único senão é que o scan ao cartão demorou uma eternidade (deve ter vasculhado todos os cantinhos) e a cópia para uma pasta também não foi fácil. Mas o que importa é que recuperei as minhas fotos. Iupiii!!!

 

 

Pingos Maria, para a próxima, presta mais atenção ao que fazes!

01.10.17

Votar☑✔

Desde que tenho esse direito/dever, sempre fui votar, salvo uma ou outra vez. Na escola onde voto nunca tive de esperar mais do que poucos minutos pois á minha frente haviam sempre 1 ou 2 pessoas. Hoje esperei 20 minutos numa fila como nunca tinha visto e ouvia as pessoas a comentar que estava assim e pior desde manhã. Não tive qualquer problema em esperar e até gostei. É sinal de que as pessoas querem ser elas a decidir e a ter, literalmente, um voto na matéria.

29.09.17

Enganos e trocas

Desde há uns dias que recebo na minha caixa de entrada, mails endereçados a uma senhora de nacionalidade brasileira que tem um dos meus nomes e um dos meus apelidos. Pelos vistos, ela criou um endereço igual ao meu, apenas com uma letra a menos mas, não sei porquê, o endereço que a dita senhora fornece para se registar em sites é exactamente igual ao meu. Ou seja, tenho recebido activações de contas, registos e senhas de assuntos com os quais não tenho nada a ver. Logo no inicio enviei um mail para o que foi criado com a letra a menos mas não recebi qualquer resposta. Provavelmente, a senhora está convencida que o endereço que está a utilizar é o que ela criou (embora duvido que receba qualquer resposta). Ao fim de muitos mails de um site de emprego, lá consegui enviar um mail a uma funcionária do dito site a solicitar que entrasse em contacto com a senhora e lhe explicasse que está a usar um mail que não lhe pertence. Recebi resposta de volta, pedindo desculpa pelo incómodo e que ia tratar do assunto. Espero que fique por aqui.

 

Hoje recebi no telemóvel uma sms a confirmar uma consulta para 2a feira de manhã numa clínica... em Espinho (!). Não faço ideia de que especialidade seja a consulta mas na 2a feira não me dá muito jeito fazer 300 km até Espinho... 

 

Costuma-se dizer que não há uma sem duas nem duas sem três mas depois de mail e do telemóvel não sei de onde virá a próxima mensagem por engano.

 

20.09.17

Leituras 📚

9278206._UY400_SS400_.jpg

ilha.png

A Ilha do Medo comecei a ler há meses e só acabei nas últimas férias. Mais uma aventura do detective John Corey numa investigação do homicídio de um casal de cientistas que trabalhava numa ilha misteriosa. O Vale dos Cinco Leões despachei em duas tardes. Passa-se nos anos 80, numa aldeia remota de um Afeganistão em guerra onde um casal de espiões se refugia. A história não é nada de especial, já li melhor do Ken Follett, mas lê-se bem.

Mais sobre mim

A ler ao som da chuva

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Como nem sempre faço referência, as fotos que aqui aparecem são retiradas da internet excepto as minhas que estão identificadas. Se alguma estiver protegida por direitos de autor, agradeço que me avisem e serão retiradas imediatamente.