Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

Pingos de Chuva

Depois da chuva passar, haverá sempre um arco-iris no céu

De volta

De volta, depois de 20 dias de férias passados, como sempre, lá pela aldeia perdida na Beira Alta. Foram dias de descanso, de calma e, principalmente, de paz, o que já não acontecia há muito. Acumulei mais umas quantas fotos embora desta vez não tenhamos feito daqueles passeios estrada fora sem destino, apenas uma ida á Régua e á Barragem de Bagaúste com o respectivo percurso pelas margens do Douro com vista para os vinhedos. E os passeios pela serra desta vez também não foram muitos. Mas houve o feriado do Corpo de Deus em que é tradição enfeitar as ruas com desenhos feitos com flores. Dá trabalho e ás 6 da manhã já andava toda a gente nas respectivas ruas para que ficasse pronto a horas da procissão mas o resultado vale a pena. É das poucas tradições que ainda se mantêm e espero que para o ano, mesmo sendo o feriado num domingo, se volte a repetir. E pouco mais se passou, apenas deixar andar os dias (ás vezes sem noção de que dia da semana era), descansar e tentar não pensar no regresso ao trabalho.

Quanto ao tempo, queria deixar aqui um beijinho ao querido S. Pedro, mais uma vez me deu umas férias com um tempo de m#£@ maravilhoso.... se estivéssemos em Dezembro. Sol quase nenhum, calor nem vê-lo ou senti-lo, chuva claro que deu o seu arzinho de graça acompanhada de nevoeiro e frio ás toneladas com direito a lareira acesa e pantufas. Ora toma, se quiseres sol e calor vais para os Algarves!